Bem vindos/as ao THArmyPT :]
Se gostas de Tokio Hotel e queres estar em contacto com as fãs,então aqui é o sitio certo para conviveres com tais ^^
Se ainda não estás inscrita,de que estás á espera? Faz já o teu registo e diverte-te Very Happy
Se já estás registada,faz o teu Log in e Live every second Razz

A Administração.



 
InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Um Sacrifício por uma vida

Ir em baixo 
AutorMensagem
Nexitah Kaulitz
Fundadoras
Fundadoras
avatar

Número de Mensagens : 111
Idade : 25
Localização : Bill's Heart...
Membro preferido: : Bill Kaulitz *.*
Música/Video : Rette Mich/Spring Nicht/Black (especial S2)
Sou fã desde: : 1/11/2007
Data de inscrição : 25/08/2008

MensagemAssunto: Um Sacrifício por uma vida   Seg Ago 25, 2008 7:49 pm

Título roscof né? --'
Aviso-vos já que a one-shot é um bocado "coisa" e pode..."coisar" certas pessoas...e não...não vai haver "coiso" explícito xD
Vocês depois percebem o porquê de tantos coisos...xD
Oia a musiquinha, oia oia xD






O Verão tinha chegado, as temperaturas aumentavam e o sol brilhava mais do que em qualquer outra altura do ano.
Uma completa satisfação para toda a gente…mas não para ele…para ele, já nada fazia sentido…já nada lhe proporcionava satisfação…a não ser o doce e reconfortante sorriso do seu gémeo, Tom…uma coisa que há muito não via…Tom estava doente…Tinha adoecido há 7 meses atrás…estava incapacitado de fazer praticamente tudo aquilo de que gostava, e pior…os médicos apenas lhe deram 1 mísero ano de vida…Contudo, uma operação poderia salvá-lo. Para além dos médicos, Bill era o único que conhecia tal informação. Mas o preço a pagar para salvar esta vida tão preciosa era…de loucos…sem qualquer cabimento possível…os Kaulitz não tinham tal quantia para o pagar. Desempregado e sem dinheiro, Bill viu-se obrigado a ingressar em algo que para além de embaraçoso e humilhante, também se poderia tornar extremamente perigoso…Tudo para puder salvar a vida do seu gémeo.

Bill sentia-se imundo…mesmo que por agora se encontrasse no conforto da sua casa e na companhia do seu irmão. Nada poderia apagar o que começara há 7 meses atrás…e o que voltará a fazer nesta mesma noite...Tom não fazia a mínima ideia do que se passara.
“Vou sair com uns amigos Tomi…” Era o que Bill lhe dizia sempre que saía de casa àquelas horas. E claro, Tom acreditava…hoje não seria diferente.

“Tomi vou sair sim?”

“Outra vez? Bolas Bill! Todos os dias…”

“Desculpa mas…tem de ser…”

“Mas porquê? Será que mesmo sabendo a condição em que estou não podes passar uma única noite que…” Enquanto dizia isto, Tom é interrompido pelo seu irmão, que no momento o abraçou com toda a força, deixando lágrimas silenciosas escorrer pelo seu rosto perfeito.

“Já falta pouco Tomi…Tu vais viver…Isso garanto-te eu…” Tom estava confuso com as palavras de Bill…de que estava ele a falar?

“Bill, mas o que…” Tarde de mais. Bill tinha já saído de casa, fechando suavemente a porta por detrás de si.


-------

O bar encontrava-se sempre cheio, a música altíssima e o ambiente pesado. Hoje não era excepção. Mais uma vez, tudo o que Bill tinha de fazer era sentar-se e esperar que alguém ‘interessado’ reparasse nele. Hoje encontrava-se incrivelmente chamativo…A maquilhagem negra realçava os seus olhos castanhos, longos cabelos pretos caíam-lhe pelos ombros, gloss transparente tornava os seus lábios carnudos ainda mais apetecíveis, uma camisola de rede acompanhada de um colete preto e umas calças justíssimas faziam de si um autêntico Deus. Não tardou muito até aparecer alguém.

“És assim tão bom como eles dizem?” Um homem com uma constituição um pouco trabalhada de mais, perguntou, enquanto apontava para um grupo de rapazes do outro lado do bar.

Ouvindo isto, Bill não tardou em começar o seu jogo de sedução. Aproximando-se do homem, sussurra-lhe:

“Porque não descobres por ti próprio?” Ele odiava isto, odiava mesmo, sentia-se enjoado…nojento, mas não tinha outra alternativa…Tom estava a morrer e Bill não podia desperdiçar oportunidades como estas.

“Claro…O que me dizes se chamar um amigo chegado? Ele tem um fraco por miúdos como tu…” Espera…um amigo?! Se um já o fazia sentir mal, então dois…Que se dane! Bill faria de tudo para salvar o irmão…

“O…Óptima ideia…” Ao dizer isto, o homem chama alguém e passados uns segundos surge um segundo homem, tão ou mais musculado que o primeiro. Bill estava com medo…isso não podia ele negar…

“Hmmm…És interessante és…” Disse o segundo Homem, olhando-o de alto abaixo enquanto lambia os lábios, o que deixava Bill totalmente desconfortável. “É bom que nos satisfaças aos dois…pega…” Pega…Detestava a palavra, fazia-o sentir-se ainda pior.

“Achas que a casa de banho serve? A nossa casa é longe e eu não creio que nos aguentemos até lá” O primeiro homem perguntou, com um sorriso maléfico nos lábios enquanto empurrava Bill para a casa de banho, acompanhado do outro homem. Bill não acreditava no que ouvia…2 homens e ele numa casa de banho de um bar…isto não ia ser agradável de todo…Mal abriram a porta, roupas começam a cair no chão com uma rapidez imensa. Bill tinha-se já rendido por completo e deixava que os outros dois fizessem o que desejavam com ele…Naquela altura só se preocupava em acabar tudo o mais depressa possível e receber o dinheiro que merecia.


-----

Em casa, Tom olhava para o relógio de parede da cozinha com uma ansiedade enorme. Onde raios estava Bill? Já devia estar em casa por esta altura…a ansiedade e preocupação estavam a dar cabo de si. Sentia que algo não estava bem com o seu irmão há já muito tempo, e culpava-se por não saber o que se passava e por não puder fazer nada acerca do assunto. Merda para a doença, que o deixara incapacitado de simplesmente apanhar ar e de suportar um ente querido que muito provavelmente precisava de ajuda.

-----


Por esta altura, Bill já tinha acabado o seu ‘serviço’ e encontrava-se agora despido da cintura para baixo, completamente exausto e com a maquilhagem negra espalhada pela sua face devido ao suor. Olha para o lado…no chão está o dinheiro que ganhara pela noite. Um sorriso cansado aparece-lhe nos lábios. As suas preocupações finalmente acabaram. Bill tinha agora conseguído a quantia suficiente para pagar a cirurgia que devolveria a saúde ao seu gémeo. Levantando-se do chão, levemente ensanguentado, Bill veste-se e apressa-se a sair daquele bar repugnante, dirigindo-se para casa.

-----

Alguns minutos passam e Bill chega a casa num estado lastimável.

“Bill! Onde estiveste?! Ao reparar no seu estado, Tom começa a preocupar-se ainda mais do que o que já estava.

“O que te aconteceu?”

“Nada…eu vou para o meu quarto…adoro-te Tom…” Com isto, Bill passa pelo irmão e dirige-se ao quarto. Quando lá chega, aproveita para dar uma olhadela no espelho. O que vê é algo que realmente não queria ver…

“Não…Este não sou eu…nunca fui…” Vendo o seu reflexo actual, as roupas que vestia, a maquilhagem espalhada pelo rosto de uma forma violenta, o cabelo despenteado…fez com que se lembrasse de tudo o que tinha feito nos últimos 7 meses…doía tanto…ele não poderia continuar a viver assim…não poderia continuar a viver com o facto de se ter envolvido naquela vida tão miserável…com o facto de ter vendido o seu corpo a múltiplos desconhecidos…estava a consumi-lo lentamente…era de mais…simplesmente de mais….
Rapidamente e sem pensar, abriu uma das suas gavetas e juntou todo o dinheiro que tinha com o que ganhara naquela noite. Agarrou num papel e numa caneta e esgotando todas as suas lágrimas escreveu tudo o que tinha que ser escrito naquele papel branco.

-----

“Bill! Anda cá! A Nena está na TV!” Chamou. Quando não obteve resposta chamou novamente. Não era normal Bill não sair a correr do quarto ou nem sequer aparecer para ver o seu ídolo na Televisão. Que se teria passado?

“Bill?” Tentou novamente, mas sem sucesso…Mas que raio? Levantou-se do sofá e encaminhou-se para o quarto do seu gémeo. Sem pensar duas vezes abre a porta…
O cenário à sua frente era algo que ele nunca na vida esperava ver…Lágrimas começam a escorrer-lhe pelo rosto enquanto corre para abraçar o corpo inconsciente de Bill…havia sangue no chão e os seus pulsos tinham enormes cortes….

“O que fizeste tu Bill? Fala comigo por favor…” Não falou. Tom tentou beliscá-lo, bater-lhe, mordê-lo…tudo para Bill reagir, contudo depois de tanto esforço…não havia qualquer reacção por parte do mais novo.

“Porquê Bill? PORQUÊ? PORQUE É QUE ME DEIXASTE?” Gritava, desesperado…não havia nada que parasse as suas lágrimas naquele preciso momento…estava destroçado…tudo tinha acabado…a sua razão de existir não estava mais com ele…ainda a chorar, Tom repara num envelope ao lado do irmão e não hesita sequer em abri-lo. Lá dentro estava dinheiro…muito dinheiro…e…uma carta…a escrita parecia a letra do Bill…abrindo-a lentamente começa a ler.
“Tom…esta carta é para ti, como já deves ter reparado por esta altura…
Chegou a altura de contar a verdade que te tenho escondido durante estes últimos 7 meses…Bem…o que se passou foi que quando soube que estavas doente e que provavelmente irias morrer…quis fazer de tudo para encontrar uma cura…e encontrei…um dos médicos que tratava de ti informou-me que havia uma operação que te podia salvar a vida mas…não tínhamos quaisquer possibilidades para a pagar…porém não desisti…queria que ficasses saudável novamente e tentei arranjar um emprego em condições para te ajudar…como já era de esperar, não fui aceite em lado nenhum…12º ano de escolaridade e 18 anos de idade não servem de nada…desesperado, entrei em algo que me estragou a vida por completo…a…prostituição…todas as noites tinha um novo…cliente…por vezes dois…completos tarados…odiava aquilo mas tinha que o fazer…afinal de contas a tua sobrevivência estava em risco. Peço desculpa se te assustei naquelas noites todas em que chegava tarde a casa…peço desculpa por te dizer que ia sair com uns amigos quando na verdade ia ‘trabalhar’
Sei que parece egoísta da minha parte ao acabar tudo assim…sabes como sou…conheces-me bem…sou tão frágil como um boneco de porcelana que ao mínimo embate se quebra…sou fraco…débil…não aguento mais…por muito que deixasse aquela vida, as memórias iriam atormentar-me para sempre…e eu não iria conseguir continuar a viver de uma maneira tão angustiada…perdoa-me por não te ter dito um último adeus em condições…perdoa-me por te causar tanta dor neste momento…perdoa-me por tudo…Adoro-te Tomi…


Bill


P.S.: Já deves ter percebido para que é o dinheiro no envelope…Salva-te, segue em frente e sê Feliz novamente ;P"


--FIM--


BD
Tá feita xD
Comentários? :3

_________________

Love...don't let me go...[
Go here and register? Bitte? :3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tokiohoteltugas.ativoforum.com/portal.htm
Nana
Fundadoras
Fundadoras
avatar

Número de Mensagens : 597
Idade : 25
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: Um Sacrifício por uma vida   Seg Ago 25, 2008 8:08 pm

Já a tinha lido *-*
Tá de mais mesmo *____________*
Faz mais Küss Very Happy
tá mesmo de mais pow *-*

_________________
Everything comes to an end...It was nice to meet ya'll~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Juh Kaulitz 483
Moderadora
Moderadora
avatar

Número de Mensagens : 829
Idade : 25
Localização : Im Bett mit Tom Kaulitz xDD
Membro preferido: : Tom Kaulitz *.*
Música/Video : Todas x)
Sou fã desde: : 16 de Setembro 2005 *_* orgulhinho
Data de inscrição : 20/04/2008

MensagemAssunto: Re: Um Sacrifício por uma vida   Ter Set 09, 2008 8:46 pm

OMG *___*
Eu chorei ta linda linda linda linda :choco:
Vala faz mais... bitte ^^
Kuss Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tominha.hi5.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Um Sacrifício por uma vida   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Um Sacrifício por uma vida
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Curiosidades interessantes da vida de Michael Jackson
» Parabéns Fórum Contrabaixo BR - 1 Ano de Vida!
» Corda - Dúvida
» Luizão Maia na música "Vida Real"
» Diploma novo, vida nova...

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Imagination Area :: OneShot's-
Ir para: